" Marcos e Regina "

" Marcos e Regina "

domingo, 11 de agosto de 2013

" FELIZ DIA DOS PAIS "


Pai, nossa vontade hoje, é de expressar todo o nosso
amor num único abraço.
Abraço esse que lhe envolveria numa intensidade tão
calorosa, mostrando um pouco do nosso amor.

Sabemos que muitas vezes teve que renunciar parte
dos seus sonhos e até sacrificá-los por inteiro, para
dar condições de uma vida melhor a nós, seus filhos.

Pai, quantos dias você viu nascer a caminho do seu trabalho,
enfrentando madrugadas geladas, mas com calor da vontade
de vencer e trazer o sustento para o nosso lar.

Vejo que o tempo e sua dedicação para com a gente,
deixaram marcas profundas no seu rosto cansado.
Mas o coração tranquilo, podendo ter o grito de um grande
vitorioso, com a vitória de ver todos os seus filhos,
seguindo o caminho do bem.

Sabe pai, queríamos ter o poder de fazer o tempo voltar atrás,
e dar a você todo conforto que merece e iríamos a luta, e não você.
Sabendo que, não com a sua sabedoria, porque ela é ímpar.

Pai, nestes momentos as palavras nos faltam, até tentamos
buscar no dicionário algo grandioso, mas a sua grandeza é
ainda maior, e essa palavra talvez, somente encontraríamos 
no dicionário de Deus.

Parabéns, neste dia especial.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

terça-feira, 18 de junho de 2013

" Não deixe para amanhã "


Diz o preguiçoso: "Amanhã farei."
Exclama o fraco: "Amanhã terei forças."
Assevera o delinqüente: "Amanhã regenero-me."
É imperioso reconhecer, porém, que a criatura,
adiando o esforço pessoal, não alcançou, ainda,
a noção real do tempo. Quem não aproveita
a bênção do dia vive distante da glória do século.

A alma sem coragem de avançar cem passos
não caminhará vinte mil.
O lavrador que perde a hora de semear
não consegue prever as conseqüências da procrastinação
do serviço a que se devota, porque,
entre uma hora e outra,
podem surgir impedimentos e lutas de indefinível duração.

Muita gente aguarda a morte para entrar numa boa vida.
Contudo a lei é clara quanto à destinação de cada um de nós.
Alcançaremos sempre os resultados a que nos propomos.

Se todas as aves possuem asas, nem todas
se ajustam à mesma tarefa nem planam no mesmo nível.
A andorinha voa na direção do clima primaveril,
mas o corvo, de modo geral, se consagra,
em qualquer tempo, aos detritos do chão.
Aquilo que o homem procura agora surpreenderá amanhã,
à frente dos olhos e em torno do coração.

Cuida, pois, de fazer, sem delonga,
quanto deve ser feito em benefício de tua própria felicidade,
porque o Amanhã será muito agradável
e benéfico somente para aquele que trabalha no bem,
que cresce no ideal superior
e que aperfeiçoa nas abençoadas horas de Hoje.

domingo, 9 de junho de 2013

" Campanha Derrubando Muralhas "

INÍCIO 10/06
ÀS 20:00 HS
" PROJETO CRISTO NO LAR "
Rua Juvêncio Dias, 1751 - Nosso Teto - Panorama - SP


" Dia do Pastor "


Hoje comemoramos o dia do pastor
Um Homem que às vezes tem de agir como Super-Homem
Um Líder que às vezes tem de agir como Servo
Um Servo que às vezes tem que agir como Líder
Um Filho que tem que agir como Pai
Um Pai que tem que agir como Filho
Um amigo que tem que agir como crítico
Um crítico que tem que agir como companheiro
Um dono que tem que cuidar do que não é seu

Tudo isso na forma de um único ser, de um único homem?
O Pastor?
Pastor de ovelhas? Das Ovelhas do Senhor?

Foi por isso que Deus deu a cada um algo especial ?
Um Fruto?
O fruto do Espírito? do Espírito Santo de Deus?.

Esse fruto é composto de nove características bem especificas?
Nove ?.
Que não podem faltar naquele a quem ele escolheu para conduzir suas ovelhas?

Existem as qualidades básicas para ser um Bom Pastor:
E a primeira de todas é:
O Amor: Aqui representado como uma maçã
Dizem que uma maçã por dia prolonga os dias de vida de uma pessoa
Assim como a maçã, o amor deve ser diário
Um pouco por dia gera vida?
Gera outras vidas?

Aquele que é o detentor da guarda das ovelhas do Senhor
O pastor deve ter em primeiro lugar o amor a essas ovelhas
Amor incondicional
Amor sem igual
Amor que não olha defeitos
Amor abnegado
Amor que gera amor

Outra qualidade básica de um Bom Pastor é
A Alegria: aqui representado pelas uvas
A bíblia relata que o suco das uvas são fontes de alegria
Mas a verdadeira alegria está em fazer que dias de lágrimas
Se transformem em dias de alegrias festejados em dias de salvação

E ainda há a Paz: aqui representando pelas mangas
De igual modo as mangas devem ser cultivadas em clima favorável
A manga é considerada a rainha das espécies assim como a Paz, que:
Alimenta o coração do pastor
Que vem direto do trono do Senhor
Que gera o amor? A alegria? E descanso nas mãos do Criador

Mas para ser um Bom Pastor?
Pastor das ovelhas do Senhor
É preciso muito mais?
É preciso ter ainda as virtudes sociais

Virtudes manifestadas pela Longanimidade:
Que assim como, para se apreciar o sabor do abacaxi
É preciso ter paciência para descascá-lo até chegar a seu néctar
O Pastor cheio do Espírito deve ter longo ânimo?
Longo ânimo para guardar a Noiva de Cristo?
Longo ânimo para guerreiar contra a hostilidade do mundo e protegê-la?
Para apagar as afrontas sofridas?
Para não dar lugar a feridas?

E ser como uma Pêra
Esta é suave e terna
Assim como a Benignidade:
Um pálido reflexo da benignidade primordial manifestada por Deus
Demonstrando em si mesmo o bem-querer que Deus tem para os seus?

E a Bondade:
Ah! A bondade.
Essa é a virtude que completa o chamado de um bom pastor
Bondade é como a Goiaba:
Não é muito doce, mas em nada amarga?
E dela é feito o doce mais doce
É como a excelência moral e espiritual, criada pelo Espírito
A bondade reflete a generosidade de coração e de ações

Mas para ser completo o bom pastor de ovelhas deve ter as característica da Graça:

Fé: assim como os morangos que,
Apesar de pequenos, são atrativos aos olhos
Sendo suculentos e essenciais para a vida
É como na vida do Pastor
A fé deve ser o atrativo para que pessoas voltem-se a Deus
E para que Deus olhe para as ovelhas

Mansidão: a Graça em uma vida de mansidão é como um Maracujá
Que produz calma, tranqüilidade e a generosidade de Deus

Domínio Próprio: é como as Bananas,
É preciso amadurecer
Esperar o tempo certo de agir, de falar,
Aqueles que realmente exercem esta virtude
Levam todo o pensamento à submissão e obediência a Cristo

Assim como as frutas produzem benefícios para nossos corpos
Assim o fruto do espírito produz em nós virtudes espirituais que juntas geram Laços
Laços fraternos?
Laços de amizades?.
Laços de companheirismo?
Laços eternos?.
Com a única finalidade de Adorar a Deus e Gerar Vidas Para Deus?

E isso, amados pastores vemos em vocês:
Homens Comuns? Feitos a Imagem do Altíssimo?
E incumbidos de serem Guardiões do Rebanho eterno!

quinta-feira, 9 de maio de 2013

" Mães na Bíblia "



Nos tempos do Antigo Testamento, a dignidade da mulher dependia dos filhos que gerava, especialmente dos filhos homens e da quantidade de filhos.


Ser mãe era o que tornaria a mulher um ser humano reconhecido.

Esse contexto nós podemos conferir na história de Ana. Ana era estéril e, por isso, seu marido Elcana tinha o direito de se casar com outra mulher. Só muito tarde Ana gerou filhos - um primogênito, homem, chamado Samuel. Mas Penina, a outra esposa de Elcana, gerou 10 filhos. Ela tinha muito orgulho da sua maternidade (1 Sm 1-2).

Também Sara, casada com Abraão, era estéril. Então, juntos decidiram que teriam uma criança através de sua escrava egípcia Hagar. Assim nasceu Ismael. Mais tarde também Sara teve uma criança, um primogênito, filho homem, chamado Isaque (Gênesis 16 e 21).

Outra mulher que enfrentou uma dura luta para se tornar reconhecida foi Tamar - "tataravó" de Jesus (Mateus 1). Ficou viúva duas vezes e sem filhos. Sofreu injustiça por parte de seu sogro que a fez voltar para a casa de sua mãe. Mas encontrou uma saída: vestiu-se como prostituta e ficou na beira da estrada numa ocasião em que seu sogro Judá foi à cidade. Então ela teve gêmeos de Judá (Gênesis 38).

Há também as irmãs Lia e Raquel, ambas casadas com o primo Jacó. Lia foi abençoada com seis filhos e uma filha. E Raquel, depois de sofrer amargamente com a esterilidade, gerou José e Benjamim. Jacó teve mais quatro filhos com as servas das esposas, Bila e Zilpa (Gênesis 29-30). 

Depois, temos uma grande mãe no Novo testamento: Maria é a mãe que sintetiza muito bem um novo tipo de maternidade. Ela é uma jovem mulher que concebe uma criança em condições de mistério, que não tem reconhecimento da sociedade. Fica sozinha. Prestes a perder seu noivo. Depois, dá à luz em condições precárias. Revela-se profetiza e corajosa. É uma mulher inteligente e presente na vida de Jesus e educa seu filho com desapego, preocupação e liberdade.

Uma mãe desesperada é a mãe cananeia que busca cura para a sua filha, implorando a Jesus que olhe por ela. Teve tremenda coragem, pois debateu com Jesus e fez com que Jesus mudasse de ideia (Mt 15.21). É assim: a mãe que tem uma filha doente move montanhas e conceitos!

Em outras ocasiões também Deus se revela como uma mãe (veja: Is 42.14; 49.15; 66.13). E, além de todas estas mães, não nos esqueçamos do quarto mandamento que pede que toda a mãe seja respeitada e honrada. (Anete Rose)



Cecília Duprat escreveu o Salmo da mãe, confira:

Bem-aventurada a mãe que confia no Senhor, que se compraz na observância da Lei Divina.

Retos serão seus filhos; ela se alegrará com a sua posteridade.

Há amor e generosidade no seu coração; seu exemplo permanecerá para sempre.

Nas trevas surgiu uma luz; a mãe nela se ilumina e por isso é misericordiosa, é compassiva, é boa.

Bem-aventurada a mãe que compreende os seus e os ouve; ela ensinará, ela conduzirá seus conselhos com prudência, porque se inspira em Deus.

A lembrança da cruz lhe está sempre presente; apoiada nela não temerá ouvir notícias funestas.

A sua alma está sempre disposta a confiar no Senhor.

Fortalecido pela comunhão diária, seu coração nunca será abalado.

Distribui, dá aos pobres; atende a tudo e a todos.

Seu sorriso permanente vence todos os dissabores. A sua alegria será exaltada na glória.

Bem-aventurada a mãe em cujo seio palpita o próprio Deus.

Seus dias são um Natal perene. O Cristo ressurge em cada ato seu.

Mãe que Deus abençoe a cada dia de sua vida!

terça-feira, 7 de maio de 2013

" Segredos para uma oração bem recebida "


1. ORAR. Não basta saber que temos que orar, não basta falar de oração, fazer estudo sobre oração, temos que orar. – “Clama a mim e responder-te-ei e anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas que não sabes” Jr. 33.3

2- Nossas orações não serão atendidas se não tivermos fé genuína, verdadeira. "Ao que lhe respondeu Jesus: Se podes! Tudo é possível ao que crê." Mc 9.23 "E a oração da fé salvará o enfermo, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados."Tg 5.15 

3- Nossas orações devem ser feitas em nome de Jesus, ou seja, devem estar em harmonia com a pessoa, caráter e vontade de nosso Senhor -"E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei." João 14.13-14

4- A nossa oração deve ser feita segundo a vontade de Deus que,muitas vezes, nos é revelada pela sua palavra, que por sua vez deve ser lida com oração. “E esta é a confiança que temos para com ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve.", Mt 6.10 "venha o teu reino; faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu;" I Jo.5.14

5- Para uma oração eficaz, precisamos ser perseverantes-"Perseverai na oração, vigiando com ações de graças."Cl.4.2; "Esperei confiantemente pelo SENHOR; ele se inclinou para mim e me ouviu quando clamei por socorro." Sl. 40.1


6- O cristão deve orar em todo o tempo. 1Ts 5.17 "Orai sem cessar." Ef 6:18 "com toda oração e súplica, orando em todo tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos". É um estado permanente de comunhão com Deus. É uma condição que não dá lugar para ser atingido pelos dardos inflamados do inimigo, pois seu espírito está sempre alerta, através da oração.

Refletindo....

Um garoto guardava seu rebanho, na manhã de um Domingo. 
Os sinos repicavam, chamando os fiéis à igreja, e o povo passava, dirigindo-se para lá.
Então o menino começou a pensar que também gostaria de orar a DEUS: mas o que poderia dizer, visto que nunca havia aprendido nenhuma oração? 
Não obstante, ajoelhou-se e começou a falar as letras do alfabeto: a, b, c, ...até z. 
Sucedeu passar por ali um senhor que ouvindo a voz da criança, espiou através do arvoredo e viu o menino ajoelhado, com as mãos unidas e os olhos fechados, a dizer o ABC. 
– Que está fazendo, garoto? 
– Estou orando. Não sei nenhuma oração, mas sei que preciso de DEUS para cuidar de mim e do meu rebanho; então pensei que, se dissesse as letras do alfabeto, Ele as colocaria em ordem e soletraria as palavras que correspondem as minhas necessidades.
DEUS te abençoe, menino! Ele fará isso! Quando o coração fala bem, os lábios não podem falar mal.


A oração que se eleva até o céu é a do coração!!!

Por: Lidiomar T. Granatti

terça-feira, 30 de abril de 2013

" Comunhão com Deus "


Deus promete resposta imediata? Será que a resposta aos nossos pedidos de oração não demora demais? Que tempo é esse referido no texto?
Estas e outras perguntas vêm à nossa mente quando lemos Isaías 65, primeiro vale ressaltar que o texto profético refere-se ao tempo no qual Deus há de restaurar todas as coisas, não se trata de um tempo cronológico, sua perspectica é futura, próxima e ou mesmo tempo distante uma vez que seu cumprimento refere-se às profecias messiânicas em todos os seus aspectos, sejam temporais, físico-materiais e até espirituais e eternos. Quero destacar que quando afirmo a proximidade que o texto nos apresenta há uma fuga do tempo e uma volta aos atributos de Deus que embora seja trnscendente realça o caráter constante de sua imanência uma vez que todo o tempo está sob as vistas do Eterno, portanto, podemos concluir que o tempo não é o mais importante da profecia e sim a certeza da presença e proximidade de Deus.
A proximidade é característica da comunhão que se tem com o Eterno e, nessa comunhão há um partilhar de características do próprio Deus que traz conversão, justificação e santidade à vida do adorador (homem).
Lembre-se que o Reino de Deus, em Cristo Jesus, já está entre nós, basta ao adorador revestir-se de toda armadura de Deus, transformar-se pela renovação da mente que esta comunhão espiritual gera, para orar segundo a mente de Deus e ser atendido por Deus de forma imediata e sem tardança, uma vez que os nossos propósitos estarão em conformidade com os de Deus, pela intercessão, que não se pode exprimir, do Espírito Santo.
Não haverá mais demora, pois todas as nossas ansiedades, confiança e descanso estarão nele. Para que essa promessa seja efetiva em nossa vida é necessário manter comunhão com Deus tão somente!

domingo, 14 de abril de 2013

" Boa semana "


*Caminhando Jesus e os seus discípulos, chegaram a um povoado onde certa mulher chamada Marta o recebeu em sua casa.

*Maria, sua irmã, ficou sentada aos pés do Senhor, ouvindo a sua palavra.
*Marta, porém, estava ocupada com muito serviço. E, aproximando-se dele, perguntou: "Senhor, não te importas que minha irmã tenha me deixado sozinha com o serviço? Dize-lhe que me ajude!"
*Respondeu o Senhor: "Marta! Marta! Você está preocupada e inquieta com muitas coisas; todavia apenas uma é necessária. Maria escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada".
(Lucas 10:38-42)

Você às vezes se sente assim? Corre de um lado para outro e se indigna de alguns que parecem não fazer coisa alguma, pois só ficam ocupados com a leitura da Palavra e a oração? Talvez você pense: “Só eu trabalho!” Cuidado!!,  Quando nos achamos mais úteis e responsáveis do que outros, por não fazerem exatamente o que fazemos, nosso coração acaba ficando cheio de orgulho e soberba.
Existe uma ordem na vida do cristão. Primeiro ele deve sentar-se aos pés de Jesus para aprender dele, lendo e meditando em sua Palavra. É assim também que você aprende qual é a vontade de Deus para a sua vida. Então as tarefas que Deus colocar em suas mãos para cumprir virão naturalmente. Quando aprendemos dele ficamos prontos “para fazermos boas obras, as quais Deus preparou de antemão para que nós as praticássemos” (Ef 2:10).


" Projeto Cristo no Lar "


Nesta segunda-feira esperamos por todos!!!!


terça-feira, 9 de abril de 2013

Determinação, encorajamento e Perseverança!!!


Sucedeu que, havendo eles passado, Elias disse a Eliseu: Pede-me o que queres que te faça, antes que seja tomado de ti. E disse Eliseu: Peço-te que haja porção dobrada de teu espírito sobre mim.
E disse: Coisa difícil pediste; se me vires quando for tomado de ti, assim se te fará, porém, se não, não se fará.
E sucedeu que, indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho. (II Reis 2:9-11) 

Neste capítulo do livro dos Reis vemos o arrebatamento de Elias e a missão de Eliseu como seu sucessor. Elias terminou a sua missão e Deus o levou para junto de si, deixando com Eliseu, a tarefa de conduzir o seu povo. 

Ao se deparar com a partida de Elias, Eliseu pede que lhe seja dado o dobro do seu espírito, pois Elias era um profeta cheio do Espírito de Deus, e agora ele precisaria de sua sabedoria, 

Eliseu permaneceu junto de Elias até o fim, e o Espírito do Senhor se apoderou dele. 

Também nós necessitamos estar na presença de Deus constantemente em nossa vida, precisamos do seu espírito para nos conduzir em nossa caminhada rumo ao céu, certamente dentro dos nossos grupos de reflexão ou movimentos da igreja temos líderes abençoados por Deus para conduzir a missão, mas pode ser que um dia Deus também precise de nós, do nosso comando, do nosso Sim, estejamos prontos, certos de que Ele nos ajudará e estará perto de nós! 

Que a sua semana seja de determinação, encorajamento e perseverança. 



terça-feira, 26 de março de 2013

" Entendendo a Páscoa "




Páscoa! Festa de ressurreição de Jesus!

Como que por unanimidade, muitos fazem essa declaração...

Infelizmente poucos sabem a verdadeira origem dessa festa. Pois, nem é preciso dizer que por parte dos incrédulos, a ignorância os fazem pensar que a Páscoa é a comemoração da ressurreição do Senhor. É uma ignorância alimentada pela tradição.

Mas que dirão daqueles que crêem no Senhor Jesus Cristo, no sangue precioso que Ele derramou na cruz pelos nossos pecados, e que, portanto se entregaram as suas vidas à Ele?

São a esses a quem este trabalho se destina.

A ORIGEM...

Se fôssemos ver a origem da páscoa, isto é, a verdadeira páscoa, que é bíblica, ela se encontra no livro de Êxodo, capítulo 12, onde o Senhor declara uma série de ordenanças ao seu povo, Israel, para ser lembrada à posteridade, e cumprida. Isto é, a páscoa foi instituída por Deus para Israel. E o significado desta festa se encontra no versículo 12, onde se diz o seguinte:

"Porque naquela noite passarei pela terra do Egito, e ferirei todos os primogênitos na terra do Egito, tanto dos homens como dos animais; e sobre todos os deuses do Egito executarei juízos; eu sou o Senhor".

Tem-se aí portanto, o motivo da páscoa: A morte dos primogênitos dos egípcios, e a execução do juízo de Deus sobre todos os deuses egípcios. E em outras passagens, são reforçadas o sentido da Páscoa:

"Quando, pois, tiverdes entrado na terra que o Senhor vos dará, como tem prometido, guardareis este culto. E quando vossos filhos vos perguntarem: 
Que quereis dizer com este culto?

Respondereis: Este é o sacrifício da páscoa do Senhor, que passou as casas dos filhos de Israel no Egito, quando feriram os Egípcios, e livrou as nossas casas." (Êxodo 12:26,27).

O significado da páscoa também é a da libertação do jugo dos egípcios (Êxodo 12:42): "Esta é uma noite que se deve guardar ao Senhor, porque os tirou da terra do Egito...". Como se vê, o seu significado é bem diverso daquele que o mundo vê: a ressurreição do Senhor Jesus; pois, não existem bases sólidas para tal argumento, visto que a ressurreição foi uma conseqüência da perfeição do Senhor Jesus, uma vez que ele não cometeu nenhum pecado, portanto, não poderia permanecer morto. E também, a garantia da Sua vitória sobre a Morte, fazendo valer assim a Sua promessa de vida eterna, a plena, para todos aqueles que creram e se entregaram a Ele. Mas em nenhuma parte das Escrituras diz que a páscoa é a comemoração da ressurreição do Senhor; nem no Velho, quanto mais no Novo Testamento.

Portanto, ao se tratar de definir um sentido diferente daquilo que Deus estabeleceu para uma festa por Ele ordenado, é o mesmo que estivesse torcendo e distorcendo a Sua Palavra. Sejam quais os motivos apresentados. 

E uma das evidências dessa distorção é pelo fato de que a páscoa católica - hoje oficialmente adotada no mundo, inclusive no meio evangélico - jamais deva coincidir com a páscoa judaica. No entanto, isso nem sempre acontece, pois: "O Concílio Eclesiástico de Nicéia (325) reajustou o calendário numa tentativa de evitar a coincidência da Páscoa com o Pessach," (a páscoa judaica)..."o que entretanto vez por outra ainda ocorria" (1). Se apelou inclusive, ao matemático Gauss, para estabelecer uma fórmula simples e prática no cálculo da data da páscoa, visto que todas as festas móveis católicas, dependiam do dia da páscoa (2).

A razão de tudo isso é pelo fato de que o calendário hebraico é lunar, isto é, baseado no ciclo da Lua; enquanto que o calendário dos católicos - o gregoriano - é solar. Trazendo assim complicações no estabelecimento de datas, visto que a páscoa judaica "moveria" dentro do calendário gregoriano, podendo coincidir dessa forma, com a páscoa dos católicos. Principalmente levando em conta de que a páscoa judaica duraria uma semana, tornando mais fácil essa coincidência. E é o que eles não querem. Pois, senão, de outra forma, não teria justificativa, visto que é mais fácil adotar a páscoa dos judeus. Isto é, aparentemente fizeram a questão de não seguir os preceitos bíblicos da páscoa, pois, teriam de respeitar rigorosamente a data, e o motivo da comemoração (e que é bem diferente a da tradição católica, onde a páscoa é a ressurreição, e não a morte do Cordeiro, nem tão pouco era considerado a saída do Egito).

Outra coisa a ser considerada é de que a igreja católica, permitiu a matança dos judeus, nas festas das páscoas, sob uma falsa acusação de que estes usavam o sangue das crianças "cristãs" para a confecção dos pães ázimos (3).

Os pães ázimos - isto é, pães sem fermentos - fazem parte do preceito bíblico para a comemoração da verdadeira páscoa, que é judaica.

Para esse caso, reparamos um odioso anti-semitismo, bem evidente na Idade Média, onde não somente desprezaram os preceitos bíblicos da páscoa, estabelecendo os seus próprios, como também ignoram o sentido dos pães ázimos, dando uma versão pervertida ao povo, que crê cegamente nas suas doutrinas.

O anti-semitismo pode perfeitamente bem explicar todas essa distorções.

PÁSCOA, OU A CEIA DO SENHOR?

O próprio Senhor Jesus, quando instituiu a Ceia do Senhor, se deu no dia da páscoa (Mateus 26:17-19; Marcos 14:12-16; Lucas 22:7-13), e não foi pela Sua ressurreição que le a instituiu, e sim, em memorial a Ele, e anunciando a Sua morte, até que Ele venha a nos buscar (I Coríntios 11:26).

Isto é, a Ceia do Senhor se deu justamente na páscoa porque, a verdadeira páscoa era Ele (I Coríntios 5:7), que estava preparado para morrer pelos nossos pecados - a de ser crucificado. Por isso que foi chamado de Cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo (João 1:29), porque Ele é o Cordeiro a ser sacrificado, a páscoa, para derramar o Seu sangue pelos nossos pecados; pois, sem tal sacrifício, nenhum homem poderia aproximar de Deus, e entrar em comunhão com Ele, ganhando assim a vida eterna.

Razão pelo qual, uma vez feito tal sacrifício, o único verdadeiro e perfeito, deixaria de ter sentido a páscoa, uma vez que o antigo pacto foi consumado. Foi por essa razão que o Senhor Jesus se reuniu com os seus discípulos, para realizar a última páscoa - a válida - e estabelecer o novo pacto, mais abrangente, e debaixo da graça: a Ceia do Senhor.

Ora, se o irmão pretende celebrar a páscoa, ele deverá seguir à risca os mandamentos que Deus deu a Moisés!

Terá de deixar de participar da Ceia do Senhor periodicamente (geralmente mês a mês), pois, a páscoa só se dá por volta dos meses de março/abril de cada ano. Visto que era celebrada no mês de abibe, no dia 14 por diante, e deverá imolar um cordeiro, e comer por sete dias, pães ázimos e ervas amargas...(Êxodo 12:2-8-15).

Não imolando o cordeiro, mesmo assim, teria de ser com pães ázimos, e já terá transgredido a Lei de Deus!

Mas acontece que a páscoa é um mandamento somente para o povo de Israel, e não para os outros povos, quanto mais para a Igreja de Cristo, pois senão teriam de seguir à risca, todos os preceitos que Deus deu a este povo.

É uma celebração exclusiva do povo de israel, pois nós temos em Êxodo 12:3 o seguinte:

"Falai a toda a congregação de Israel..."

É uma festa que deve ser guardada por todos os filhos de Israel (Êxodo 12:47).

E mais, o estrangeiro não deve comer dela (Êxodo 12:43). Se por acaso, um estrangeiro, um gentil, quiser participar da páscoa, deve ser circuncidado (Êxodo 12:43).

Circuncidará um salvo em Cristo Jesus para participar da páscoa?

É estar debaixo da Lei, e não da graça! E tanto pelo fato de estar debaixo da Lei que, caso um homem, filho de Israel, se não comemorou a páscoa, deve ser extirpado do povo de Deus; em outras palavras, executado (Números 9:13). Era portanto, um mandamento severo, um pacto feito entre Deus e Israel, assim como o mandamento de guardar o sábado. Logo, se nós fossemos comemorar a páscoa, nos colocaríamos ao mesmo pé de igualdade com os adventistas do sétimo dia.

A ORIGEM PAGÃ DA PÁSCOA ATUAL

A páscoa que se comemora no dia de hoje, não se assemelha nem um pouco com a páscoa bíblica, e que faz parte da Lei que Deus ordenou a Moisés, e que era destinada a todo o Israel. Pelo contrário, essa páscoa que conhecemos é completamente estranha aos preceitos bíblicos, e que se reveste de outros valores sob o disfarce do cristianismo nominal.

Acima de tudo, o seu paganismo que se demonstra em duas evidências:

O ovo e o coelho, são símbolos que vieram dos antigos povos, como os egípcios e os persas, além de outros. Nesse caso, os ovos eram tingidos, e dados aos amigos, e os chineses as usavam nas festas de renovação da natureza (4). E como peças decorativas pagãs, chegaram a nós, proveniente de regiões como a Ucrânia, sob o nome de pessankas (5).

É rica as simbologias pagãs relacionadas com os ovos. Segundo Cirlot, são emblemas da imortalidade, encontrados nos sepulcros pré-históricos da Rússia e da Suécia. E também é usado como escrita hieroglíficas dos egípcios, considerado como o que é potencial, o princípio da geração, o mistério da vida; sendo usado pelos alquimistas. Enfim, o ovo é o símbolo cósmico na maioria das tradições, desde a Índia até aos druidas celtas (6).

Para os egípcios, o deus Re nasceu de um ovo; para os hindus, Brahma surgiu de um ovo de ouro - Hiranyagarbha - e que depois, com a casca, fez o Universo. Para os chineses, P'an Ku, nasceu de um ovo cósmico (7).

Ele é o símbolo de fertilidade, usado como talismã pelos agricultores. E tem diversas superstições ligadas ao seu uso (8).

Na mitologia grega, os gêmeos Castor e Pólux, nasceram de ovos "botados" (pasmem!) por uma mortal, Leda, quando fora seduzida por Zeus, que lhe apareceu sob a forma de um cisne! (9) O ovo era, na verdade, considerado por diversos pagãos, como a origem dos seres humanos (10).

Quanto ao coelho da páscoa, provém da lebre sagrada da deusa Eastra, uma deusa germânica da primavera (11).

Era ela, a lebre, quem que trazia os ovos; e que em outras regiões, como na Westphalia (Alemanha), tal papel era exercido pela "raposa da páscoa"; ou, na Macedônia (Grécia), por"Paschalia" o espírito do dia (12).

Porém, prevaleceu como símbolo da fertilidade, a lebre (ou o coelho), porque já era conhecida como tal durante muitos anos. E, em várias regiões, a lebre era considerada uma divindade. Ela está relacionada com a deusa lunar Hécate na Grécia; e, além da Eastra, tem-se o equivalente que é a deusa Harek dos germanos, que era acompanhada por lebres (13), consideradas como símbolos da fertilidade, devido à grande capacidade de se reproduzir, e, segundo os anglo-saxões, como também os chineses, associada à Primavera(14).

É interessante notar que a lebre (ou o coelho) é considerado como um animal imundo (Deuteronômio 14:7). E que só recentemente é que a páscoa está sendo comemorada como uma festa em homenagem à primavera, em Israel, (ligada portanto, com os ritos da fertilidade) (15). Isto é, já se tem uma contaminação pagã na páscoa judaica, e que outrora era considerada bíblica. E com muita razão:

A páscoa judaica já há muito tempo deixou de ser bíblica visto que não tem mais eficácia, pois, a verdadeira páscoa - o Senhor Jesus - já foi consumado lá na cruz. Por esse motivo é que Deus permitiu a destruição do Templo de Salomão, cerca de 70 d.C., para que fosse impedido a comemoração da páscoa. Pois, tal comemoração, juntamente com outros preceitos, prenderiam os judeus à Lei, ao antigo pacto, e que deixou de ser válido. Além disso, os sacrifícios de holocausto (que fazem parte da Lei), só poderiam ser realizados no Templo, e não em outro lugar.

Tendo isso em conta: de que a própria páscoa, instituída por Deus, deixou de ser válida; quanto mais não seria anti-bíblica a comemoração da páscoa do mundo, cuja procedência é claramente pagã? 



CONCLUSÃO

A páscoa que se comemora atualmente faz parte das chamadas festas cíclicas pagãs, onde se presta grande importância na guarda das datas, dias, meses, etc. E para esse caso, é bom nos lembrarmos da advertência data pelo apóstolo Paulo:

..."agora, porém, que já conheceis a Deus, ou melhor, sendo conhecidos por Deus, como tornais outra vez a esses rudimentos fracos e pobres, aos quais quereis servir?

Guardais dias, e meses, e tempos, e anos"... 
(Gálatas 4:9-10).

A verdadeira páscoa foi consumada quando o nosso Mestre e Senhor foi crucificado na cruz. Portanto, não tem mais sentido para nós a sua comemoração, visto que não representa sequer o ressurreição de Jesus, e sim, a revitalização de uma festa milenar e pagã de fertilidade.

O nosso alvo é a importância da morte do Senhor Jesus, e devemos nos lembrar disso, até a volta d'Ele, para nos buscar; isto é, devemos lembrar da Sua morte na Ceia do Senhor.


Por: ANTONIO CARLOS FERNANDES

domingo, 24 de março de 2013

" Rasgando o coração "


 
"Rasguem o coração, e não as vestes. Voltem-se para o Senhor, para o seu Deus, pois ele é misericordioso e compassivo, muito paciente e cheio de amor; arrepende-se, e não envia a desgraça." (Leitura bíblica: Joel 2.13)

Entendendo a mensagem, lendo um outro versículo: "O SENHOR já nos mostrou o que é bom, Ele já disse o que exige de nós. O que Ele quer é que façamos o que é direito, que amemos uns aos outros com dedicação e que vivamos em humilde obediência ao nosso Deus." (Miqueias 6.8) 
 Muitas pessoas vivem fazendo sacrifícios achando que com isso alcançarão o favor do Senhor. Mas tudo o que Ele quer é nosso coração, nossa obediência, nossa fidelidade. É claro que para vivermos em comunhão com Deus precisamos renunciar a muitas coisas.  Declare diante de Deus tudo o que está dentro de você! Não esconda! Diga pra Ele tudo o que te aflige, sufoca, persegue, acorrenta, tormenta, etc. Ele está pronto a te ouvir e a te ajudar. Para alcançar o Senhor não precisamos de grandes esforços, só de um coração quebrantado. Esteja disposto a fazer a vontade dele e o mais Ele fará por você!

quarta-feira, 20 de março de 2013

" A vitória é sua em nome de Jesus "


Em vista ao Propósito que estamos realizando, essa é a mensagem que Deus nos deu pra chegar ao seu coração nesta semana, tome posse!!!!
Basta, o tempo de sofrer já terminou
Siga em frente, é a resposta de Deus hoje pra você
Pois aquele que pensou que tudo ia dar errado pra você
Perdeu mais uma vez
Está envergonhado, pois a vitória é tua
Em nome de Jesus

Pois o Deus que entregou a resposta a Daniel
Quando estava preso, na cova dos leões
É o mesmo Deus que está hoje aqui
Pra te dar vitória
Em nome do Jesus

Vai, e mostra a tua força
Vai, levante a cabeça
Vai, não tema o inimigo
Vai, Jesus está contigo

Vai, porque a vitória é tua
Vai, vencendo as barreiras
Vai, ninguém pode impedir
Vai, porque Deus te escolheu para vencer!!!

quarta-feira, 13 de março de 2013

" Aquele que dá a vida pelas outras vidas, achará vida "



Entenda a citação acima:

Certa ocasião, um perito na lei levantou-se para pôr Jesus à prova e lhe perguntou: "Mestre, o que preciso fazer para herdar a vida eterna?"

 "O que está escrito na Lei?", respondeu Jesus. "Como você a lê?"

Ele respondeu: " 'Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma, de todas as suas forças e de todo o seu entendimento' e 'Ame o seu próximo como a si mesmo'".

Disse Jesus: "Você respondeu corretamente. Faça isso e viverá".

Mas ele, querendo justificar-se, perguntou a Jesus: "E quem é o meu próximo?"

Em resposta, disse Jesus: "Um homem descia de Jerusalém para Jericó, quando caiu nas mãos de assaltantes. Estes lhe tiraram as roupas, espancaram-no e se foram, deixando-o quase morto.

Aconteceu estar descendo pela mesma estrada um sacerdote. Quando viu o homem, passou pelo outro lado.

E assim também um levita; quando chegou ao lugar e o viu, passou pelo outro lado.

Mas um samaritano, estando de viagem, chegou onde se encontrava o homem e, quando o viu, teve piedade dele.

Aproximou-se, enfaixou-lhe as feridas, derramando nelas vinho e óleo. Depois colocou-o sobre o seu próprio animal, levou-o para uma hospedaria e cuidou dele.

No dia seguinte, deu dois denários ao hospedeiro e lhe disse: 'Cuide dele. Quando eu voltar, pagarei todas as despesas que você tiver'.

"Qual destes três você acha que foi o próximo do homem que caiu nas mãos dos assaltantes?"

"Aquele que teve misericórdia dele", respondeu o perito na lei. Jesus lhe disse: "Vá e faça o mesmo".
(S. Lucas 10)

quinta-feira, 7 de março de 2013

" Pr. Marco Feliciano Presidente "





Ontem a votação foi suspensa após tumulto e discussões. Feliciano teve de ser escoltado até seu gabinete devido às tentativas de agressão por parte de opositores que não aceitavam a indicação do nome do parlamentar.

Líderes do Governo, incluindo o ex-presidente da comissão, Domingos Dutra, abandonaram o colegiado para tentar impedir a votação. O PT e alguns parlamentares da base do Governo retiraram-se da sessão. Ainda assim, devido ao número de votantes, foi possível eleger o pastor.

Feliciano foi eleito por 11 votos a favor contra 1 voto nulo.

A presidência da Comissão de Direitos Humanos é tradicionalmente ocupada pelo PT, que dessa vez, não a considerou prioridade. A bancada do partido optou por presidir a Comissão de Seguridade Social, além de ter o comando da Constituição e Justiça e de Relações Exteriores, e deixou para o PSC a indicação para o cargo.

terça-feira, 5 de março de 2013

" Dia da Mulher "



Bem aventurada a mulher que cuida do próprio perfil interior e exterior, porque a harmonia da pessoa faz mais bela a convivência humana. 
Bem aventurada a mulher que, ao lado do homem, exercita a própria insubstituível responsabilidade na família, na sociedade, na história e no universo inteiro. 
Bem aventurada a mulher chamada a transmitir e a guardar a vida de maneira humilde e grande. 
Bem aventurada quando nela e ao redor dela acolhe faz crescer e protege a vida. 
Bem aventurada a mulher que põe a inteligência, a sensibilidade e a cultura a serviço dela, onde ela venha a ser diminuída ou deturpada. 
Bem aventurada a mulher que se empenha em promover um mundo mais justo e mais humano. 
Bem aventurada a mulher que, em seu caminho, encontra Cristo: escuta-O, acolhe-O, segue-O, como tantas mulheres do evangelho, e se deixa iluminar por Ele na opção de vida. 
Bem aventurada a mulher que, dia após dia, com pequenos gestos, com palavras e atenções que nascem do coração, traça sendas de esperança para a humanidade.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

" Zaqueu o Publicano "


A história da conversão de Zaqueu se passa em Jericó, uma cidade que ficava na província da Judéia, no vale do rio Jordão.
Jericó possuía uma vasta área verde com plantações de cereais. Havia ainda muitas videiras, figueiras, tamareiras e palmeiras.
Uma cidade onde várias muralhas foram derrubadas.

Podemos aprender lições muito valiosas, se nos atentarmos aos fatos descritos no texto do livro de Lucas 19:1-10.


Os Publicanos

Durante a dominação de Roma sobre a Judéia, a sociedade era dividida em várias classes, dentre estas, os publicanos eram, de uma forma geral, os responsáveis pela cobrança e arrecadação de taxas, tributos e impostos.

"E, tendo Jesus entrado em Jericó, ia passando. E eis que havia ali um homem chamado Zaqueu; e era este um chefe dos publicanos, e era rico." (Lucas 19:1-2)

Os publicanos sofriam um repúdio muito forte dos fariseus. Muitos publicanos cobravam mais impostos do que deveriam, praticando extorsão. Enriqueciam ilicitamente. Eram considerados traidores, gatunos e ladrões. Este ódio se estendia a suas famílias também.



Os publicanos eram impedidos de participar do templo e expulsos das sinagogas. Apontados por onde passavam, isolados dos seus compatriotas, eram contados como vis pecadores.


A Vida de Zaqueu


Zaqueu como todo bom judeu, foi ensinado no caminho da lei de Moisés e dos profetas. Zaqueu foi apresentado no templo, foi circuncidado e participou das festas e ordenanças que o judaísmo previa.
A verdadeira religião era o maior preceito na vida de um judeu. Muitos profetas no passado, expressaram o júbilo e a alegria de servir a Deus corretamente.
Porém Zaqueu começou a notar que o judaísmo já não era o mesmo. Estava corrompido. O templo estava cheio de comerciantes salteadores. Os fariseus andavam muito bem trajados, porém com o coração cheio de rapina e perversidade. Jesus mesmo, já os havia chamado de sepulcros caiados.
Os ensinamentos de Moisés e dos profetas eram profanados. Os principais sacerdotes eram corruptos homicidas. Os cegos e coxos eram jogados a própria sorte. O cuidado da viúva e do órfão era negligenciado. O povo era manipulado pelo sinédrio. A hipocrisia tomava conta da nação.
Assim Zaqueu também se corrompia, pensou na riqueza e no luxo. Aliou-se a Roma tornando-se um publicano.


O Pai Busca os Verdadeiros Adoradores


Entretanto, Zaqueu conhecia a palavra de Deus. No íntimo do seu coração, ele sentia a falta da comunhão perfeita e agradável com o Deus de Abraão, Isaque e Jacó. E ele demonstra isso quando procura ver quem era Jesus.


"E procurava ver quem era Jesus, e não podia, por causa da multidão, pois era de pequena estatura. E, correndo adiante, subiu a um sicômoro bravo para o ver; porque havia de passar por ali." (Lucas 19:3-4)

"E quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, viu-o e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa, porque hoje me convém pousar em tua casa" (Lucas 19:3-5)


Quando o ser humano toma a atitude mínima de ver quem é Deus, verdadeiramente em seu coração, é o próprio homem quem acaba por ser encontrado.
Zaqueu para ver Jesus, teve que superar obstáculos de cunho pessoal, "era de pequena estatura" e obstáculos de cunho circunstancial, a multidão.
Veja que Zaqueu utiliza de estratégias para se por à frente da multidão. Ele calcula por onde Jesus passaria. Para superar a multidão, ele "corre", ou seja, ele emprega suas energias. Isso nos ensina que por vezes, para superarmos dificuldades, é necessário empreender um certo esforço.
Outro fato que vale destacar é que Zaqueu sobe em um sicômoro, um tipo de figueira brava. A figueira brava era uma árvore que dava um fruto de qualidade inferior, mas que por fim, acabou servindo para que ele pudesse encontrar com Jesus.
Isso também nos mostra que as coisas que muitas vezes parecem sem muito valor, podem ser usadas por Deus, para nos projetar a situações de vitórias. Deus utiliza das pequenas coisas para confundir as grandes. Deus usa os fracos para confundir os fortes.




Apesar da murmuração dos fariseus, Jesus mais uma vez estende a sua mão de amor e misericórdia e opera, um dos maiores milagres de seu ministério. Claro, não houve cura nesse dia, mas houve algo maior que a cura física. A cura física é temporária, enquanto que a cura espiritual, isto é, a salvação do homem é eterna, para todo o sempre!

" Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o que se havia perdido." (Lucas 19:10)

A Conversão de Zaqueu

Outra característica que a conversão de Zaqueu ensina, é que quando há arrependimento de pecados, há também mudança de atitude.
Quando uma pessoa verdadeiramente se arrepende, há uma busca por mudar e transformar a sua vida. Mesmo com tantas riquezas, prazeres carnais à disposição, o luxo e nada disso pôde preencher o vazio que havia no coração de Zaqueu.
Quando recebeu o dom da Salvação, com seu coração cheio de alegria, ele mudou o seu ser.

"E, levantando-se Zaqueu, disse ao Senhor: Senhor, eis que eu dou aos pobres metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, o restituo quadruplicado." (Lucas 19:8-9)

A devolução de quatro vezes o valor defraudado, está em conformidade com a lei que previa esta restituição.

"Se alguém furtar boi ou ovelha, e o degolar ou vender, por um boi pagará cinco bois, e pela ovelha quatro ovelhas." (Êxodo 22:1)

Aqueles que reconhecem a Jesus, como senhor e salvador, são transformados em seu caráter. Tornam-se em "ex-alguma coisa". Mesmo que não se tenha praticado algum pecado tido como "grave", se alguém abre o coração pra Cristo, então este alguém tem que ser um "ex-alguma coisa".
Pode ser um "ex-angustiado". Pode ser um "ex-mau marido". Ou um "ex- mau filho". Pode ser também um "ex-mau pai", quem sabe pode ser uma infinidade de situações.
Temos todos a oportunidade e o convite de Jesus para melhorar a nossa conduta moral na família, no trabalho, na escola, na igreja e em qualquer ambiente social que estivermos.


Fica a lição final, da necessidade de reflexão e arrependimento diário em nossas vidas.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

" Palavra de bençãos "



Deuteronômio 28.1-14

Int.- Todos nós salvos em Cristo Jesus, desejamos que as bênçãos de Deus sejam derramadas em nossas vidas. Procuramos por vários meios que essas bênçãos nos alcancem. Muitos procuram fazer campanhas atrás dessas bênçãos; outros fazem promessas; outros vão atrás de irmãs e irmãos abençoados para que orem por ele; outros vão atrás de pregadores; outros vão em vigílias atrás dessas bênçãos.

Israel nesse texto representa a Igreja, as mesmas bênçãos prometidas a Israel estão disponíveis para a Igreja, que sou eu e que é você.

Neste texto nós encontramos promessas de bênçãos de Deus para todas às áreas da nossa vida:

1- Promessas de bênçãos para a viagem (V.3).

2- Promessas de bênçãos para os filhos (V.4).

3- Promessas de bênçãos para os seus negócios (V.4,5).

4- Promessas de livramento e punição para os teus inimigos (V.7).

5- Promessas de benção em tudo que puseres a tua mão (V.8).

6- Promessas de benção até para você emprestar aos outros (V.12).

7- Promessas de benção de você ser cabeça e não cauda (V.13).

As promessas de bênçãos de Deus são para onde você estiver e não em um lugar específico (V.3).

Em Gênesis 13 Abraão propôs a Ló se separarem, porque havia contenda entre os seus pastores e os pastores de Ló, pois eles tinham prosperado muito, e a terra já não comportava as duas fazendas. Abraão pediu para Ló escolher para onde queria ir.

- Ló escolheu as Campinas do Jordão, um lugar fértil e bonito.

- Sobrou para Abraão a terra seca e montanhesa de Canaã.

Deus abençoou Abraão em Canaã e ele ficou ainda mais rico.

- A benção não estava no lugar, mas estava em sua vida.

- A benção de Deus acompanha o servo de Deus, quando ele está no centro da Vontade de Deus.

Um outro exemplo nós encontramos em II Samuel, quando a Arca do Senhor, que representa a presença de Deus ficou na casa de Obede-Edon por três meses, e toda a sua casa foi abençoada.

II Sm.6.11- E ficou a arca do Senhor em casa de Obede-Edon, o geteu, três meses; e abençoou o Senhor a Obede-Edon e toda a sua casa.

- Em três meses já deu para todos ao redor ver que Deus abençoava a Obede-Edon.

Agora para recebermos as bênçãos relatadas na Bíblia Sagrada, Deus exige algumas condições das nossas vidas.

I- Princípios de Deus para Recebermos as Suas Bênçãos.

V.1- E será que, se ouvires a voz do Senhor, teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que eu te ordeno hoje, o Senhor, teu Deus, te exaltará sobre todas as nações da terra.

V.2- E todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, quando ouvires a voz do Senhor, teu Deus.

Deus estabeleceu princípios para que possamos receber as suas bênçãos.

- As bênçãos não caem do céu sem que façamos a nossa parte.

- É Deus sendo fiel aos princípios que Ele estabeleceu.

Vejamos aqui os princípios de Deus:

- A palavra que resume os princípios de Deus é: Obediência.

- Quebrou esse principio o crente deixa de receber a benção de Deus.

Deuteronômio 10.12- Agora, pois, ó Israel, que é o que o Senhor, teu Deus, pede de ti, senão que temas o Senhor, teu Deus, e que andes em todos os seus caminhos, e o ames, e sirvas ao Senhor, teu Deus, com todo o teu coração e com toda a tua alma.

1- Temer a Deus.

O que é temer a Deus?

- Sentimento de reverência, respeito e obediência a Deus.

Pv.1.7- O temor do Senhor é o principio da ciência; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução.

- Esse temor faz que nós vivamos no mundo, o cristianismo, mesmo na ausência do pastor, dos irmãos, da família.

- O temor do Senhor faz nos desviarmos do pecado.

Pv.16.6- Pela misericórdia e pela verdade, se purifica a iniqüidade; e, pelo temor do Senhor, os homens se desviam do mal.

- A pessoa que tem o temor do Senhor, foge do pecado, como fez José no Egito (Gn.39.12).

Pv.14.27- O temor do Senhor é uma fonte de vida para preservar dos laços da morte.

2- Andar nos Caminhos de Deus.

- É se sujeitar-se a Deus; aos seus princípios; a sua verdade.

- É seguir pelo caminho que Deus traçou para o salvo.

- Andar nos caminhos de Deus é andar com Jesus.

Jo.14.6- Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida: Ninguém vem ao Pai senão por mim.

- Seguindo os seus ensinamentos.

- O caminho de Deus é estreito.

Mt.7.13,14- Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela.

E porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.

- O caminho de Deus para o crente é um caminho de renúncia.

- Se você quer as bênçãos de Deus mas não quer abrir mão de nada, não quer renunciar; você não receberá as bênçãos.

- O caminho da benção é o caminho de Deus.

3- Amar a Deus.

Essa é a base de todos os atos realmente espirituais e de toda conduta cristã.

- É o amor a Deus que nos faz lhe obedecer e praticarmos toda renúncia.

- Jesus citou que o amor a Deus é o maior de todos os mandamentos.

Mt.22.37,38- E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento.

Este é o primeiro e grande mandamento.

- Temos que a amar a Deus de todo o nosso coração.

- Deus deve ser o nosso bem maior.

- A nossa prioridade número um deve ser Deus.

- Quem ama a Deus de todo o coração, busca a Deus em primeiro lugar.

4- Servir ao Senhor.

Esse é o cumprimento prático da lei do amor.

- Servir a Deus é fazer algo para o Senhor.

- Todos nós salvos fomos chamados para servir.

- O que você tem feito para Deus?

a) Está cantando no coral da igreja?

b) Está tocando na orquestra da Igreja?

c) Está trabalhando em algum departamento da igreja?

d) Está distribuindo folhetos?

e) Está visitando os necessitados e doentes?

f) Está no grupo de oração da igreja intercedendo pelas vidas?

- Nenhum de nós foi chamado para sermos expectadores.

- Deus honra quem o serve.

Jo.12.26- Se alguém me serve, siga-me; e, onde eu estiver ali estará também o meu servo. E, se alguém me servir, meu Pai o honrará.

- Quem serve a Deus sempre será galardoado.

- Se útil na obra de Deus é um dos grandes privilégios do crente.

5- Guardar os Mandamentos do Senhor.

O crente primeiro precisa conhecer a Vontade de Deus para depois vive-la.

- Guardar os mandamentos é aplicar a Palavra de Deus à sua vida.

- Todas as bênçãos de Deus estão condicionadas a sua Palavra.

- Quando o crente deixa de cumprir a Palavra de Deus, seu caminho fica embaraçado; manifesta-se um enfraquecimento espiritual e um distanciamento de Deus.

- Quando o crente não cumpri a Palavra de Deus, ele entristece a Deus e ao Espírito Santo.

- Deus te abençoa não é porque você é bonitinho; ou porque é filho de um crente muito piedoso; ou porque você é muito religioso e está assiduamente nos cultos.

- Deus te abençoa porque você cumpre a Palavra de Deus.

Mt.7.24- Todo aquele que escuta estas minhas palavras e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha.

Tg.1.22- E sede cumpridores da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos com falsos discursos.

- É fundamental para o crente cumprir a Palavra de Deus.

- As bênçãos de Deus estão condicionadas ao cumprimento da Sua Palavra.

- Eu não gosto daquele adesivo que estão nos carros e diz: “Deus é fiel”

- Para mim essa frase é muito generalizada.

- Eu colocaria: “Deus é fiel a Sua Palavra.”

- A fidelidade de Deus para conosco, está em cumprirmos a Sua Palavra.

Sl.128.1- Bem-aventurado aquele que teme ao Senhor e anda nos seus caminhos.

- Este Salmos tem promessas de Deus para a família.

- Mas as condições para elas acontecerem estão no primeiro versículo.

- Temer a Deus e andar nos Seus caminhos.

- Toda a benção tem o seu preço.

- O preço de cumprir as condições de Deus reveladas na Sua Palavra.

Conclusão: Se você viver a Palavra de Deus, você não precisará correr atrás das bênçãos, mas serão as bênçãos que correrão atrás de você!!

Por: Luciano Santos